Aparecida Eugenia do Nascimento

Milagre de Santa Rita de Cássia

Durante oito meses tive uma ferida de úlcera varicosa na minha perna direita. Começou parecendo uma verruga, foi crescendo ao tamanho de 6 cm de diâmetro. Doía muito, muito. Minha perna inchou e não conseguia caminhar direito. Minha filha me levou a 7 médicos, muitas pomadas, analgésicos, anti-inflamatórios e nada resolvia. Fui até ao Hospital do Câncer achando que era uma ferida cancerosa. Dois médios me disseram que não tinha cura, que eu tinha que acostumar com a dor e a ferida, pois não tinha remédio para aliviar aquele queimor e tão pouco fechar a ferida, pois os vasos sanguíneos da perna tinham morrido. Choramos muito. Eu e minha filha ficamos desesperadas, pois a dor era insuportável.

No inicio de fevereiro 2015 de recebi a visita de um Frei que deu uma bênção na minha perna. No mesmo dia minha filha lembrou da novena de Santa Rita que tem na minha comunidade todas as terças-feiras às 20h00. Ela me convidou a fazer a novena. Aceitei. E no mesmo dia fomos à missa, oferecemos rosas a Santa Rita e pedimos a ela que, como ela tinha aquela ferida na testa, que sua fé era maior que a nossa, que nos ajudasse a pedir a Jesus pela cura dessa ferida que me fazia sofrer muito.   

O padre benzeu a rosa, levei para casa e comecei a banhar a ferida com a água daquela rosa. Toda semana levamos rosas e lavava a ferida com a água da rosa benta, e bebia daquela água.

Daquele dia em diante a minha perna foi melhorando, melhorando. A cada Missa e novena que participávamos, notávamos a diferença. Não tomei mais anti-inflamatórios, pois estavam fazendo mal para os meus rins.

Na semana que completou 9 missas com a novena de Santa Rita minha perna estava 95% curada. Não tinha mais dor e a cicatrização foi surpreendente. Fui ao médico para fazer um exame e ele me disse: “Aqui não tem ferida, está tudo cicatrizado. Fez uma ultrassom e os vasos não tinham morrido, a circulação do sangue estava normal”. Ele disse: “Dona Aparecida está tudo bem, sua ferida está curada. Como??? Eu não sei!”

Mas nós sabemos.

Estou muita agradecida a Santa Rita de Cássia por esta graça alcançada.

Graça alcançada, graça testemunhada.

Aparecida Eugenia do Nascimento

Londrina PR

 Início da Ferida:

Setembro de 2014

 

Abril de 2015

 

Maio de 2015 – Dia de Santa Rita

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *