Marcia Regina Pereira Weisheimer

O testemunho de hoje é de Marcia Regina Pereira Weisheimer de nossa comunidade.

Sua história com Santa Rita de Cássia começou há muitos anos. Mas há 25 anos, quando foi morar em outra cidade, se apegou mais ainda a Santa Rita. Pois sentia falta de morar em Londrina, da casa de sua mãe, mas, pensava sempre que Santa Rita também deixou tudo para viver seu matrimônio e cuidar de seus filhos.

Ela já recebeu de Deus por intercessão de Santa Rita muitas graças.

Em abril de 2007 estava morando em Wenceslau Braz. Lá é celebrada a missa de Santa Rita todo dia 22, mas naquele dia estava em Londrina. Mesmo assim, resolveu ir à missa lá. No caminho, o pneu do carro estourou e ela capotou o carro várias vezes. O carro deu perda total e graças a Deus e por intercessão de Santa Rita não sofreu nenhum arranhão, nenhum corte, nada, nada… Só ficou muito assustada e mesmo em meio a tantas pessoas que pararam para olhar o acidente, se ajoelhou no acostamento mandando beijos para o céu e agradecendo a Deus e a Santa Rita pelo livramento. Até hoje Marcia reza pedindo a intercessão de Santa Rita na vida de todos que a ajudaram naquele dia.

No ano seguinte seu esposo foi transferido para Ivaiporã. Grande emoção, porque há  quinze minutos  de Ivaiporã estava o Santuário de Santa Rita em Lunardelli.

Enfim seu esposo foi transferido de volta para Londrina (mais uma ajudinha de Santa Rita), e ela pode continuar perto de sua Santa de devoção aqui nessa Paróquia que está prestes a se tornar Santuário. Marcia diz que sua amizade com Santa Rita é muito forte e que aqui ela recebeu várias bênçãos e graças que seus amigos presenciaram.

Uma delas foi para sua filha que estava procurando emprego. No dia 22 de maio de 2017 na missa em louvor a Santa Rita a filha de Márcia trouxe uma rosa e sua carteira de trabalho e na hora da benção ela ergueu a carteira e pediu um emprego. Pediu que Santa Rita intercedesse a Deus  e para honra e glória do Senhor na mesma semana conseguiu dois empregos, podendo assim escolher. Escolheu bem está na empresa até hoje.

Outra graça foi no ano seguinte, também de um emprego, desta vez, para seu filho. Ele não pode ir à missa com ela, pois tinha prova na faculdade. Marcia, como mãe, pediu a Santa Rita por ele. Na missa, deixou uma rosa para a Santa e levou outra benta para casa. Com essa rosa, fez o sinal da Cruz na fronte de seu filho. Coincidência?

Não. Fé… devoção…

Na mesma semana seu filho também conseguiu dois empregos. Escolheu um deles e segue trabalhando para honra e glória do Senhor.

Marcia é chamada pelos amigos de Márcia Flor, apelido dado por sua amiga Silvana por causa de certas rosas que aparecem  nas caixinhas do correio das amigas sem elas esperarem.

Marcia diz: “Santa Rita   é minha amiga, minha confidente e nas nossas conversas eu a chamo de comadre. Eu a amo muito.”

Marcia agradece a Deus todas as graças recebidas por intercessão de Santa Rita.

Santa Rita de Cássia , rogai por nós

Esse testemunho foi relatado publicamente no dia 22 de maio de 2019, no  Dia de Santa Rita de Cássia na Igreja Matriz da Paróquia Santa Rita de Cássia em Celebração Eucarística Solene as 6h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *