História da Devoção

Em virtude dos muitos relatos e fatos extraordinários que à Santa Rita de Cássia foram atribuídos, Rita se tornou conhecida pelo povo como “A SANTA DAS CAUSAS IMPOSSÍVEIS” e sua devoção se propagou rapidamente.

Mesmo antes de ser canonizada oficialmente, Rita ganhou devotos em todo o mundo. A forma como lidava com as tribulações e as dificuldades que a vida lhe impôs aproximaram-na de Deus. Sua simplicidade e disposição em ajudar os necessitados eram cativantes.

A urna que contém o corpo de Santa Rita na capela que leva seu nome

Depois de sua morte, em 22 de maio de 1457, seu túmulo passou a receber visitas constantes de pessoas que vinham prestar-lhe homenagens e pedir graças. Foram inúmeros os registros dos milagres atribuídos à sua intercessão. Posteriormente, durante a exumação, seu corpo foi encontrado incorrupto, como atestaram as testemunhas presentes. Hoje ele repousa em uma urna de prata e cristal no Santuário de Cássia.

Sua beatificação se deu em 1627, durante o pontificado de Urbano VIII, e no ano de 1900 o Papa Leão XIII finalmente a declarou santa, denominando-a “A PÉROLA PRECIOSA DA ÚMBRIA” e propondo-a como modelo de vida cristã.

Conheça a história de Santa Rita de Cássia, nossa Padroeira clicando AQUI!

Santa Rita transmitiu sua mensagem evangelizadora anunciando Jesus Cristo e vivendo de forma a permitir a manifestação do poder do Espírito Santo. Às mulheres, ela proclama o Evangelho da interioridade, da liberdade de ser autêntica, defender a própria dignidade, de não se deixar seduzir e escravizar pelas coisas efêmeras, de servir e oferecer sua vida por amor.

Casa onde Santa Rita viveu

Aos casais, Santa Rita proclama o Evangelho da fidelidade e do perdão. A quem tem filhos, ela lembra a necessidade de ser coerente, dar o exemplo e de confiar em Deus para construir sua família sobre a rocha. Santa Rita acolheu os jovens como seus próprios filhos, ensinando-lhes o valor da esperança e do amor a Deus, da obediência, da generosidade e do empenho em superar o ódio e a violência.

Aos religiosos, anuncia a alegria de doar-se inteiramente ao Senhor Jesus, proclama o Evangelho da comunhão e da paz universal que, na configuração a Cristo, elimina toda e qualquer divisão e faz de todos, irmãos e irmãs, filhos e filhas de Deus. A quem sofre, ela mostra como aproximar-se do Senhor, que é fonte de consolo e salvação. É exemplo de fortaleza e compaixão, socorrendo a todos que lhe pedem sua poderosa intercessão.

Lugares Santos e de peregrinação

O mosteiro onde Santa Rita viveu, em Cássia, na Itália, foi ampliado e recebe grupos que agendam visitas antecipadamente. Ali vivem hoje cerca de cinquenta irmãs da comunidade agostiniana.

Conheça os milagres de Santa Rita de Cássia clicando AQUI!

Logo depois das duas portas de entrada, encontra-se o poço onde Santa Rita buscava água para regar a horta, para o uso na cozinha e na limpeza. Na parede oposta ao poço, notam-se pequenas colmeias de abelhas que a tradição associou àquelas da infância de Santa Rita.

Conheça a Relíquia de Santa Rita que se encontra em nossa paróquia clicando AQUI!

Basílica de Santa Rita de Cássia

Também se diz que a videira que ali se encontra seria a mesma que Santa Rita regou em sinal de obediência e que até hoje produz uvas brancas. Entrando pela porta da direita, sob a videira, e subindo as escadas, encontra-se o oratório onde Santa Rita recebeu o estigma. Também é possível visitar a cela de Santa Rita, que foi o lugar em que ela morreu aos 76 anos. Na capela dedicada a Santa Rita dentro da Basílica, construída ao lado do mosteiro, jaz a urna de prata e cristal que, desde 1930, contém seu corpo.

Em Roccaporena, distante cerca de 6 km de Cássia, podem ser visitados os lugares que evocam a vida de Santa Rita. A casa onde nasceu foi transformada em capela em 1630. Perto dali fica o Lazareto, onde funcionava o hospital em que Rita ajudava a tratar os doentes.

Confira os testemunhos das graças alcançadas pela intercessão de Santa Rita de Cássia clicando AQUI!

Na paróquia de São Montano, ela se casou e velou os corpos de seus familiares. Pode-se também visitar o Jardim dos Milagres, onde em pleno inverno floresceram as rosas e frutificaram os figos que ela pediu à prima.

No local hoje há um monumento de bronze representado o milagre. No alto do pico rochoso, para onde Rita se retirava para rezar, também há uma capela, construída em 1919. Em todo o mundo há diversas paróquias e santuários dedicados a Santa Rita, que reúnem as pessoas que vão em busca de sua intercessão nos casos mais graves e desesperadores.

Conheça nossas campanhas! Faça parte também do nosso sonho de nos tornarmos Santuário!

Campanha Financeira “Rumo a Santuário”

Dia da Partilha do Amor

Campanha “Rumo a Santuário”