Testemunho de Cirlete Pelegrinelli

Compartilhe

Cirlete Pelegrinelli era evangélica. No ano de 81 após sofrer violência física deixou a religião por falta de acolhimento em sua igreja. Por 10 anos manteve firme sua Fé em Deus, porém sem nenhuma religião. Em 1985 mudou com sua família para o bairro Califórnia onde conheceu a comunidade Santa Rita.

Quando foi para se casar, sua sogra pediu que se casassem na Igreja. O pároco conversou com o bispo e celebrou  seu casamento, mesmo ela não sendo batizada. Isso para ela foi um forte chamado, mas ainda não tinha decidido se batizar.  40 dias após ter perdido o primeiro filho, estava grávida de gêmeos por intercessão de Santa Rita. Batizaram os filhos, mas ela ainda não havia sido batizada. Levaram um golpe em 1995, perdendo o nome e bens materiais. Aí ela e o esposo se apegaram à Fé. Ela foi batizada, fizeram o ECC e em seguida foram convidados a trabalhar na liturgia. A comunidade Santa Rita os acolheu e lhes deu muita força nos momentos de dificuldades.

Em meio a tantas dificuldades e processos foi condenada por estelionato, mesmo acreditando que não cometeu o crime. A conversão da pena foi cumprir serviços à comunidade.  Com muita oração para que Deus a ajudasse a superar esta situação e ainda com a situação financeira em frangalhos ela pedia insistentemente que Santa Rita intercedesse e transformasse ódio em Amor, pois o desejo de vingar da pessoa que a colocou nesta situação era muito. Cirlete conversou com o pároco e ele a aconselhou a cumprir a pena prestando serviços na Paróquia.  Mas… Mesmo assim o coração tinha desejo de vingança.

Com a intercessão de Santa Rita veio a ideia de cumprir a pena fundando um bazar para ajudar as pessoas doentes e assim, juntamente com outras pessoas foi fundado o Bazar de Santa Rita e Cirlete cumpriu sua pena. Depois, mudou de endereço e consequentemente, de Paróquia. Hoje, mora é engajada na paróquia de seu bairro, onde também fundou o Bazar.
Também com a intercessão de Santa Rita alcançaram a cura da leucemia de seu irmão e fundaram um comércio, que por 15 anos deu a eles o sustento, só fechando com o pedido de aposentadoria. Cirlete e Beto pagaram as dívidas do golpe, ficando com o nome limpo.

Para ela a intercessão de santa Rita é muito poderosa, pois Ela é o exemplo de mulher que quando Cirlete está abatida ou em dificuldade até seus filhos falam:  “mãe olhe o exemplo de Santa Rita modelo de mulher, esposa, mãe”.

Cirlete transformou ódio em Amor, perdoou e hoje este amor se multiplica entre os doentes que atende. (texto de Margareth Sá)

 

A nossa igreja abre as portas para uma filha que volta para a casa do Pai. E Cirlete que sofreu muito as suas dores não desanimou mas pelo contrário; confiou e acreditou na intervenção divina e na intercessão de Santa Rita de Cássia.

Santa Rita de Cássia: rogai por nós!

Testemunho relatado no dia 22 de novembro de 2019, na Igreja Matriz da Paróquia Santa Rita de Cássia, na cidade de Londrina em santa missa solene do Dia Devocional à Santa Rita de Cássia das 19h30 com grande porção do povo de Deus presidida pelo pároco Pe. Edivan Pedro dos Santos.

TESTEMUNHO EM VÍDEO:

Missa em louvor a santa rita de cassia

Missa em louvor a Santa Rita de Cassia .22 de novembro de 2019

Posted by Paróquia Santa Rita de Cássia on Friday, November 22, 2019

 

Envie seu testemunho online para nós e o publicaremos. É só clicar no link abaixo e deixar os seus dados:

ENVIAR TESTEMUNHO

 

Vivian Simone Kato Monteiro Iwai
PASCOM – Paróquia Santa Rita de Cássia – Londrina (PR)

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *