Ofereça uma Rosa à Santa Rita de Cássia e peça a graça necessária

Rita era a abreviação carinhosa de seu verdadeiro nome – Margherita. A santa das causas impossíveis nasceu em Roccaporena, uma pequena aldeia na prefeitura de Cássia, na Itália no ano de 1381. Filha de pais não afortunados, desde pequena sempre mostrou interesse pela religião e sempre que rezava dizia que um Anjo descia do céu para visitá-la.

Conheça a história da Devoção à Santa Rita de Cássia

Tanto que aos 13 anos já tinha o desejo de tornar-se monja agostiniana, mas para atender o desejo dos pais já idosos acabou casando-se cedo com um jovem chamado Paulo Ferndinando Mancini. Ele era conhecido por um temperamento bruto e rude, o que fez do casamento de 18 anos entre eles uma grande provação. Graças à bondade de seu coração e a sua fé inabalável, após muitas orações e pedidos, conseguiu converte-lo e proporcionar-lhe um pouco de alegrias antes que a morte trágica, fruto de seus atos anteriores, chegasse à família.

Conheça os milagres de Santa Rita de Cássia

Acenda uma vela fazendo seu pedido à Santa Rita de Cássia clicando

Após a morte do pai, os dois filhos do casal – João Tiago e Paulo Maria quiseram vingar sua morte e Santa Rita, orou para que Deus tirasse aquele desejo do coração de seus filhos e confessou que preferia que eles morressem e fossem levados ao Céu do que se sujar com aquele crime. Dito e feito, pouco tempo depois os dois adoeceram por conta de uma peste que assolou a região e acabaram por falecer.

Conheça a Relíquia de Santa Rita que se encontra em nossa paróquia

Foi onde Santa Rita se viu sozinha e disposta a ir atrás de sua antiga vocação: tornar-se uma monja agostiniana. Foi negada por três vezes no mosteiro mas nem por isso desistiu ou deixou de visitar os pobres e enfermos e fazer caridade. Mas, em uma noite ela escutou uma voz a chamando e quando abriu a porta de casa viu três homens lá: Santo Agostinho, São Nicolau de Tolentino e São João Batista – seus santos protetores. Eles a conduziram até o convento, que estava com as portas trancadas, e a conduziram até o seu interior. As religiosas (que antes haviam recusado Santa Rita) ao acordar, ficaram surpresas de vê-la ali rezando na capela sendo que a porta estava fechada.

Confira os testemunhos das graças alcançadas pela intercessão de Santa Rita de Cássia

Após esse episódio, ela foi imediatamente aceita na Ordem como serviçal e mesmo com os afazeres rotineiros não deixou de orar e chegava a passar horas na frente da imagem de Jesus crucificado. Além disso, também não deixou de visitar os pobres e enfermos e enfrentar muitas dificuldades que fizeram-na testar ainda mais a sua fé.

Estando no convento Santa Rita foi testada na sua obediência, a madre superiora pediu que lá aguasse um ramo seco e para surpresa de todos, após um tempo, o galho seco, transformou-se em uma linda videira que produz uvas até os dias de hoje e o vinho é enviado inclusive ao Papa no Vaticano.
Um dia ouvindo sermão na Semana Santa ficou tão comovida que pediu para sofrer um pouco das dores da Paixão de Jesus, quando rezava em frente a uma pintura que existe na Capela do convento um espinho da coroa de Cristo atingiu sua Testa causando uma ferida que ficou por 15 anos aberta até sua morte e é dessa ferida que exala o cheiro de rosas de seu corpo incorrupto uma única vez essa ferida se fechou e quando Santa Rita pediu a Deus que queria ir a Roma receber as indulgências do Papa, Deus lhe concedeu mas quando ela retornou abriu a ferida(estigma) novamente.
Já no final da vida Santa Rita pediu a uma parente que lhe trouxesse 1 rosa pelo marido e 2 figos pelos filhos, do jardim de sua casa em Roccaporena, era inverno, estava nevando mas Santa Rita pediu que ela não duvidasse e lhe trouxesse, chegando lá achou e colheu a rosa e os figos e trouxe para convento.
Santa Rita alegrou-se, entendendo que Deus havia recebido seu marido e filhos no céu.
Santa Rita viveu 15 anos com estigma na testa 4 anos somente da Eucaristia e sempre foi obediente aos pais, esposo e as regras do convento.
Faleceu dia 22 de maio de 1457 nesse dias os sinos tocaram sozinhos, um cheiro suave de rosas exalou pelo ar e muitos milagres foram testemunhados e desde então Santa Rita sempre intercede por seus devotos.

Conheça nossas campanhas! Faça parte também do nosso sonho de nos tornarmos Santuário!

Campanha Benfeitores do Impossível

Campanha “Rumo a Santuário”

Faça sua DOAÇÃO ONLINE clicando AQUI!