Testemunho Diácono Caio Matheus Caldeira da Silva

Compartilhe

No dia 04 de fevereiro de 2019 começou mais uma etapa na formação presbiteral do Caio, o chamado ano de síntese pastoral na Paróquia Santa Rita de Cássia.

Estando há apenas uma semana aqui, começou a passar muito mal sentindo dores pelo corpo inteiro e outros sintomas. Entretanto achou que apenas fosse o cansaço advindo da mudança de lugar, rotina das férias para a vida paroquial e não deu importância ao fato. Porém, começou a ter quedas de pressão e teve que ir para a UPA com urgência. Ao ser atendido e fazer alguns testes e exames foi diagnosticado com dengue.

Mesmo em tratamento com muito soro, repouso e hidratação suas plaquetas continuavam caindo. A situação não melhorava. Era um vai e vem da UPA que ele não aguentava mais. Até que certo dia, suas plaquetas caíram tanto que ele começou a entrar em choque, começou a sangrar seu nariz, boca e ouvidos. A médica disse que teria que ser internado urgente se não poderia morrer e Caio foi transferido para o Hospital da Zona Sul. Lá não tinha quartos disponíveis como sempre e ele teve que ficar internado no corredor do hospital. A médica que o atendeu disse que na situação que ele se encontrava, demoraria pelo menos uma semana para se recompor, pois estava desidratado e com hemorragias. Diante dessa notícia, Caio ficou aflito e disse em seu coração: “estou na paróquia da Santa das causas impossíveis. Por que também não posso ter o meu impossível alcançado?”

Durante a madrugada inteira rezou pedindo a intercessão de Santa Rita pela cura da dengue e que ela o ajudasse a sair logo de hospital. Rezou muito confiante.

No dia seguinte fizeram mais exames e milagrosamente suas plaquetas aumentaram o suficiente e as hemorragias pararam. A médica disse que ele era um homem de sorte porque poderia ir embora na hora do almoço. O internamento que deveria durar uma semana, durou apenas um dia.

Neste instante, Caio percebeu que não era só um cura por acaso, mas que era um milagre, uma graça que Santa Rita tinha lhe concedido. Depois de dois meses ele recebeu o resultado dos exames de dengue, e foi confirmado que teve a pior dengue: a tipo II que geralmente leva à morte.

Com a graça de Deus, hoje, Caio dá esse belo testemunho, que Deus é poderoso e que Ele trabalha com o auxílio dos santos nos céus. Basta confiar e Ele tudo fará! Deus seja louvado sempre!

Santa Rita de Cássia: rogai por nós!

Testemunho relatado na quarta-feira, dia 22 de janeiro de 2020, na Igreja Matriz da Paróquia Santa Rita de Cássia na Santa Missa Solene em honra e louvor à Santa Rita de Cássia às 19h30 na presença do pároco Pe. Edivan Pedro dos Santos e de grande porção do Povo de Deus.

Você também pode nos enviar seu testemunho de graças e milagres alcançados pela poderosa intercessão de Santa Rita de Cássia. Todos os dias 22 de cada mês os testemunhos são relatados em nossas celebrações eucarísticas. Faça você também essa experiência de anunciar as maravilhas que acontecem pela intercessão da Santa das Causas Impossíveis! Venha ao Futuro Santuário de Santa Rita de Cássia! Seja bem-vindo!

Conheça nossas campanhas! Faça parte também do nosso sonho de nos tornarmos Santuário!

Campanha Financeira “Rumo a Santuário”

Dia da Partilha do Amor

Campanha “Rumo a Santuário”

Faça sua DOAÇÃO ONLINE clicando AQUI!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *